16 dezembro 2014

Dica de férias: Melhores filmes do ano - CCBB RJ


  Já tem programa pra Janeiro? Sério, reserva um pouquinho do seu tempo pra essa dica aqui. 

  No próximo mês vai rolar a tradicional mostra dos melhores filmes do ano no CCBB Rio de Janeiro,  serão exibidos os onze filmes mais votados pelos críticos da  ACCRJ seguidos de debates, além de homenagens a Alain Resnais, Eduardo Coutinho e Hugo Carvana.

  Em 7 de Janeiro vai rolar o debate de abertura mediado por Marcelo Janot, após a exibição de "Sob a pele" e "Ela".
  Você pode conferir abaixo a lista dos onze filmes selecionados e seus respectivos trailers:

Ela (Her), de Spike Jonze (EUA)
Boyhood: Da Infância a Juventude (Boyhood), de Richard Linklater (EUA)
Jersey Boys: Em Busca da Fama (Jersey Boys), de Clint Eastwood (EUA)
Magia ao Luar (Magic in the Moonlight), de Woody Allen (EUA)
Nebraska (Nebraska), de Alexander Payne (EUA)
O Grande Hotel Budapeste (The Grand Budapest Hotel), de Wes Anderson (EUA)
O Lobo atrás da Porta, de Fernando Coimbra (Brasil)
O Lobo de Wall Street (The Wolf of Wall Street), de Martin Scorsese (EUA)
Pais e Filhos (Soshite chichi ni naru), de Hirokazu Koreeda (Japão)
Relatos Selvagens (Relatos Salvajes), de Damián Szifrón (Argentina/ Espanha)
Sob a Pele (Under the Skin), de Jonathan Glazer (Reino Unido/ EUA)
Sério, gente. Olha essa programação, tá imperdível! 
Mais imperdível que isso só os posts que essa exibição magnífica está inspirando, tô mirabolando, aguardem. 

15 dezembro 2014

Inspiração: Katherine Hardy

  Katherine Hardy é uma ilustradora freelancer do Reino Unido e formada no  Royal College of Art. A artista busca retratar universos extravagantes e "mágicos" em esquemas de ilustrações que, notavelmente, tem como um dos principais pontos característicos as cores escolhidas para a composição das obras. Katherine se inspira principalmente em música e capas de discos e também é cantora de Jazz e Blues.

Reflections

Shoe


Uma obra de arte sobre a economia global em 2011 com base na avaliação de creditos da Standard and Poor. (Vencedor do Prêmio Fundação Fairness Constance)


Stories from the Road
(capa do álbum de uma banda anônima)

Para conhecer melhor o trabalho de K. Hardy você pode acessar seu portfólio. 

11 dezembro 2014

Dica de álbum: The colourist

  Não sei vocês, mas sinto uma onda de inspiração crescente e aparentemente interminável nessa época do ano. Desde que me conheço por gente toda a inspiração que guardo em mente é convertida em experiências musicais/audiovisuais entre outras menos presentes porém não menos importantes. Desta vez não está sendo diferente e cá estou eu para mais uma dica de banda + álbum: The Colourist, de único álbum homônimo.
  A banda americana de origem californiana me encheu os olhos ouvidos de otimismo com um som bastante alegre que lembra um pouco Youngblood Hawke + Owl City. No quesito sonoridade muito mais o segundo, com vocal suave e backing ao mesmo passo, a "aura" do disco se compara com certa dificuldade com Youngblood Hawke quando nos atentamos ao estilo de melodia chiclete, alguns refrões sing along e a comparação seria inevitável.
  Mesmo encontrando muitas referências à Owl City, banda que eu particularmente não sou muito ligada, The Colourist certamente é um álbum daqueles pra ser ouvido sem pular uma musica sequer só pela vibe, pra começar. Elaborei um TOP4 com as minhas favoritas do disco.

Put The Fire Out

We Won't Go Home

Little Games

Say You Need Me


 Você pode ouvir o disco completo aqui.


04 dezembro 2014

Apreciem a arte de Monassi

  Monassi, nascido em Seul em 1980, estudou pintural Oriental e tem a série "Monassi" como um projeto para a vida toda. Segundo o artista, não há uma história específica, cada obra é proveniente de seus pensamentos e inspirações diárias e um convite para a meditação sobre o artista e a si próprio.
   Muito se pergunta sobre o motivo de suas obras serem feitas em preto e o artista responde categoricamente: "Não há nenhuma razão especial me ater ao preto. Eu gosto de preto pelo mesmo motivo que você gosta. É simples, forte, bonito, e apenas o suficiente. E a sua possibilidade ilimitada sempre me fascinou. Um dia, se eu estou aborrecido, é claro que eu vou usar uma outra cor, cinza escuro médio, ou ardósia cinza claro. "
  É interessante a ausência de expressão facial (na verdade da própria face), em suas obras, como explicação, o autor afirma que "O rosto sem expressão é emprestada de pintura budista antigo, que sempre me fascinou desde a faculdade", o rosto sem expressão é perfeito para esconder os sentimentos, segundo o artista que não quer mostrar se o se os personagens são bons ou ruins diretamente pela expressão facial mas sim pelos gestos e postura, abdicando ainda de características de tempo, lugar e gênero para que não haja fuga do objetivo central. 

Veja abaixo algumas obras:

"Faces That I have To Copy"


"Face The Whole"


"You With de Moon In The Mirror"


"Sleepless Days"

E a minha favorita:

"Interface"


Curtiram? Sem dúvidas é um objeto de reflexão.
Vocês podem ver mais AQUI.



25 novembro 2014

Ouça a primeira música solo de Will Butler!


  Buenas, queridos leitores! 

  Estive fora uns dias por motivos de viajem, mas ja voltei e voltei com boas novas, ótimas novas!

 Acontece que, Will Butler  acaba de lançar sua primeira música solo do novo projeto "Policy" que será lançado em 2015. "Take my side" tem uma pitada de rock dos anos 50 e uma vibe divertida que, em seus quase quatro minutos de duração, não faz da discrição uma tarefa fácil...dá uma vontade inexplicável de sair cantarolando por aí. Quem espera vestígios de Arcade Fire no novo disco pode se decepcionar um pouco com a primeira música de trabalho que aband,ona os arranjos orquestrais evidentes e o Baroque Pop bastante explorados em projetos anteriores, mas "Reflektor" (já considerado uma ruptura) ainda estabelece um diálogo com "Policy", entre guitarra característica e versos simples, recuperando alguns elementos de faixas mais rápidas como "You already know".


  
 Agora é aguardar as próximas e, perdoem-me pela imparcialidade, torcer pra que essa vibe de "Take my side" predomine. 

17 novembro 2014

Dica de banda: Smallpools


  Olá, lindjos! 

Hoje eu tô afim de compartilhar boas novas. Certo dia, estava eu em mais uma sessão de violação de integridade contra o Spotify em busca de novos ares quando descobri "Smallpools".
Recém formada, o primeiro EP da banda foi lançado faz pouco mais de um ano, em Julho de 2013. 
Depois do Debut Single intitulado "Dreaming" ter chegado em primeiro lugar no Hype Machine os caras lançaram o EP Homônimo, composto por "Dreaming", "Mason Jar", "Over and Over" e "No Story Time". Pra compor o TOP FIVE, além das quatro, o mais recente single "KillerWhales" fechou o quinteto com chave de ouro. 

Dreaming:

Mason Jar:

Over & Over:

No Story Time:

Killer Whales:

Mais Indie Pop dançante pro nosso acervo, espero que tenham curtido o som, achei bem chiclete.
Torcendo por novidades em breve. 

08 novembro 2014

Clipe: Metronomy - The Upsetter

  Olá lindjos! Voltei com boas novas: Tem remake de "Naufrago
   ...
  Ou clipe novo de "The Upsetter - Metronomy" hahaha piadas à parte, nós podemos mesmo notar uma certa semelhança com a ideia do filme até certa parte do vídeo com direito a uma nova versão handmade do Wilson e tudo mais. Até que você descobre que na verdade o clipe tem um desfecho mais romântico. Dá um confere.


E aí, curtiram? Certo que essa vibe minimalista que vem sido explorada desde "The english Riviera" me agrada muito mais do que em "Pip Paine" e "Nigths Out", "Love letters" dá continuidade a proposta de forma majestosa.